Periodização de Nutrientes

Na Ciência do Treinamento Desportivo, periodização se refere principalmente a organização de trabalhos, cargas ou treinamentos durante um período de tempo, ou seja, durante um processo de treinamento (diário, semanal, mensal, semestral, anual e de longo prazo) teremos várias (inúmeras) periodizações, tanto verticais, quanto horizontais.

As periodizações verticais se referem as mudanças de trabalhos ou o incremento do treinamento, principalmente devido a melhora dos resultados e adaptação das cargas. As periodizações horizontais  são as estabelecidas para o micro ou meso ciclo em andamento.

 É muito comum encontrarmos nadadores SEM PERIODIZAÇÃO DE NUTRIENTES!

Passamos ao entendimento: PERIODIZAÇÃO DE NUTRIENTES é a estratégia de QUANTO, O QUE e QUANDO COMER, ANTES, DURANTE e APÓS o treinamento e competições. O objetivo é MAXIMIZAR os efeitos do treinamento, POTENCIALIZAR a recuperação e também reduzir riscos de lesões promovendo o incremento da saúde e a imunidade do atleta.

A questão aqui NÃO é interferir ou avaliar trabalhos de Nutricionistas ou Treinadores, porém os nadadores estão ali na nossa frente e se percebe claramente que em muitos, mas muitos casos, NÃO EXISTE, para não dizer periodização, zelo neste quisito!

PERIODIZAÇÃO DE NUTRIENTES é uma estratégia do meu, do seu, do nosso treinamento, do trabalho de todos!  Tenho feito intervenções em determinadas situações ou atletas e o que escuto sempre? “Há, mas ele(a) tem Nutricionista, têm acompanhamento, seguimos a dieta, e … ” Minha resposta, sempre será uma pergunta: “Você entregou o planejamento de treinamento ao profissional da Nutrição? E por que? Foi porque um profissional não pediu ou o outro que não entregou?”

Não adianta ficar discutindo. O fato é que há que se mudar! Nossos clientes (alunos, nadadores, atletas e exceções – sim, na maioria das vezes, são 4 categorias diferentes de nadadores ao mesmo tempo e local) tem que ter tratamentos diferenciados.

A coordenação destas periodizações é muito importante para o progresso do nosso atleta INDIVIDUALMENTE, e este é um problema que atinge principalmente categorias intermediárias e de base.

Estas periodizações (de treinamento e nutrientes) tem e devem levar em conta o biotipo do nadador, principalmente em crianças, quando são magras ou sem tecido adiposo ou quando são indivíduos fora de forma e com grande depósito de gordura. Tenho visto estes nadadores realizarem O MESMO TIPO DE TREINO durante as sessões.

Essa ideia de que as divisões de grupos de treinamento, devam ser por IDADES ou CATEGORIA é obsoleta. Na minha opinião os nadadores devem ser divididos em grupos por capacidades, sim ou sim!  Não vejo porque um nadador juvenil ou júnior que é mais fraco ou lento que a média ou objetivos da equipe, ficar treinando no seu grupo etário com quem vai aos nacionais e chegando muito atrás, sofrendo para acompanhar, perdendo intervalos, parando no meio da série ou mesmo largado em raia de canto. Assim como não vejo razão de um petiz ou infantil de nível superior, não estar treinando com atletas mais fortes por exemplo com infantis ou juvenis, principalmente meninas, já em maturação. A polemica é grande, eu sei, mas não cabe aqui abordarmos, organização de equipe.

A abordagem é sobre crianças menores, mais fracas e mais magras que sentem frio quase sempre, que esgotam suas reservas energéticas mais depressa e que permanecem igualmente no regime de treinamento com colegas mais favorecidos ou formados, decompondo seus poucos músculos e rendendo cada vez menos, mas cumprindo como podem a periodização implantada pelo treinador.  Estas crianças devem terminar seus treinos ou séries mais cedo, devem descansar mais, devem comer mais e principalmente, recomporem-se energeticamente e frequentemente durante sua sessão de treinamentos, que chegam a durar entre 1 e 2 horas. Mas não, estão lá “dando tudo”, fazendo tudo o que o treinador pede, estão lá “usando o crédito, o limite, estourando a conta”!  E a gente escuta: “o meu filho vai todos os dias no treino, faz tudo certinho e não melhora!” Ou também escutaríamos a cobrança em cima do treinador: “Por que meu filho(a) saiu antes, fez menos do que o(a) fulano(a), etc.., etc..?”

Mas por outro lado tem aqueles que estão acima do peso, até obesos mesmo, afinal este não é um biotipo atlético, ao menos para a natação, e o que estão fazendo lá nas raias? O mesmo treino dos outros, não importando a categoria a que pertencem! Os nadadores com este biotipo tem de estar fazendo trabalhos diferenciados, a maioria deles muito longos de predominância aeróbia e de intensidade, para reduzir peso. E nesse caso vamos escutar: “Porque o meu filho(a) não está fazendo o mesmo trabalho que o resto da equipe?”

child portrait on swimming pool

                                           Foto: 123rf.com

Como se pode ver, periodização seja lá qual for (treinamento, física, dietética, técnica, ect…) é uma importante estratégia do treinamento, condicionamento e performance. A PERIODIZAÇÃO DE NUTRIENTES, se bem coordenada com o treinamento, irá criar vantagens na performance, mudanças corporais, crescimento muscular, aumento do estoque energético, as quais combinadas irão gerar maximização do potencial treinável com uma resposta menos aguda ao esforço.

OTIMIZE A ENERGIA DO SEU NADADOR, e ele trará a melhor resposta – MELHOR RESULTADO!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.